É preciso ocupar criativamente a cidade

A alguns séculos atrás fui um dos delegados do Orçamento Participativo aqui em Aracaju. Morava no Dom Pedro I e fui lá exercer minha cidadania (ainda que limitada). Ali comecei a me reconhecer como cidadão urbano e capaz de alterar, mesmo que minimamente, a realidade ao meu redor. O Ministério das Cidades, criado nessa época, apontava para uma percepção diferente do “viver na cidade”.

A cidade é fruto da população que a habita. A população não é vítima da cidade. A sociedade não é vítima da construção que faz do espaço que ela habita. A cidade é fruto, justamente, da correlação de forças, da ação, dos desejos e dos desígnios que a pessoas colocam para esse espaço. E a apropriação desses lócus pode e deve ser criativa.

Partindo desse princípio, semana passada (mais precisamente num domingo à tarde) uma das ruas de Aracaju fora ocupada com muita arte e escambo de materiais criativos. Trata-se da Feirinha da Gambiarra que reuniu músicos, exibição de vídeos e comercialização de produtos alternativos e exclusivos. O acesso totalmente gratuito.

Pessoas se encontrando. Pessoas que são amigas nas redes virtuais, tirando uma tarde de domingo para conversar pessoalmente. Um hábito que vem sendo perdido com o advento da internet que tanto aproxima e afasta os humanos. Uma fruição de pensamentos e ideias. A rua como espaço legítimo da construção do ser-social. A cultura se manifestando nos sons, calçadas, paredes e conversas.

A cidade é fruto da nossa vontade e do que nós queremos, enquanto população. Mais emprego aqui, mais habitação acolá, mais espaço público aqui, existem lugares da cidade que precisam de recuperação ambiental, existem lugares que precisam de emprego, existem lugares que têm demanda habitacional. E existe a necessidade de cultura.

A Feirinha da Gambiarra é uma tentativa.

Anúncios

2 pensamentos sobre “É preciso ocupar criativamente a cidade

  1. Denise disse:

    É exatamente isso, ocupando espaços públicos, indo na contramão do que se tem hoje. Há outros lugares ‘além shopping’ em Aracaju, é só procurar, se permitir, ser curioso. Sou lojista na Rua do Turista e batalhamos diariamente para fazer um comércio melhor, um atendimento ímpar, no centro da cidade.

    A Feirinha da Gambiarra é uma iniciativa que merece todo o destaque do mundo e como expositora, foi um ótimo local de conhecer pessoas diferentes, estar entre músicos, artistas e realizadores de Aracaju – gente que sua a camisa de verdade para fazer acontecer. Valeu pelo post, que legal ver gente pensando além.
    =)

    Um abraço!

  2. Fátima Ribeiro disse:

    Perfeito! Depoimento que fala de uma realidade , a ideia de voltar ao passado, as amizades de rua mesmo, música, arte,moda, criação comidinhas gostosas,cultura popular, paz, alegria. Valeu o texto, valeu a confiança de todos e que seja reconhecida a iniciativa e aproveitada a ideia dos empreendedores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: